Home Conselhos Intoxicações Processionárias ou lagartas do pinheiro

Processionárias ou lagartas do pinheiro


Conhece as processionárias ou lagartas-do-pinheiro? A sua época estende-se desde Janeiro a Maio
São uma praga florestal que não se limita a afectar as árvores. São muito perigosas para as pessoas e para os animais.  
Estas lagartas têm efeitos nefastos para os animais que contactam com elas, sejam eles selvagens ou domésticos.

O ciclo de vida da processionária
Os ovos das processionárias eclodem em meados de Setembro e as larvas vão-se desenvolvendo até que abandonam o ninho, na copa das árvores (pinheiros e cedros), geralmente entre Fevereiro e Maio (dependendo do clima). Esta é a altura problemática, pois é quando o corpo das lagartas se encontra revestido de pelos urticantes que vai libertando à medida que se move. Estes pelos em contacto com a pele provocam uma reacção alérgica violenta.

Sinais clínicos de contacto com a processionária
Focinho inchado (edema), língua muito vermelha e inchada, por vezes azulada ou roxa, acompanhada de produção intensa de saliva, possivelmente vómito e sinais de dor (como por exemplo não deixar tocar no focinho ou abrir a boca).
As lesões de contacto com processionária são uma urgência, pois quanto mais cedo actuarmos, menores as sequelas. A extensão das lesões depende da quantidade de pelos urticantes que contactaram com a pele, mucosas, olhos ou que foram inalados.

Tem tratamento?
O tratamento médico serve para travar a reacção alérgica, que de outro modo poderia provocar lesões irreversíveis na língua, lábios, faringe, etc, e mesmo cegueira.
Quando as lesões orofaríngeas se tornam extensas o animal não se consegue alimentar, comprometendo a sua qualidade de vida.
 

Como controlar a processionária?
Na altura da procissão das lagartas (entre Fevereiro e Maio) é possível colocar uma espécie de armadilha no tronco do pinheiro, enrolando um plástico revestido de cola em volta do tronco. As que escapam a este método podem ser encontradas enterradas no solo (a cerca de centímetro e meio de profundidade) com uma pá. Os métodos químicos são pouco eficazes nesta fase do desenvolvimento da lagarta e devem ser utilizados por profissionais.A processionária não é só perigosa para os nossos animais, é também perigosa para os humanos.
Caso encontre estas lagartas não se aproxime delas sem protecção adequada.